A busca pela boa alimentação e o tabu …

Todas as pessoas que são responsáveis por crianças, querem um dia ou uma noite ou uma semana ficar de folga deste trabalho 24×7.

Quem me conhece, sabe que estamos um pouco fora da curva em termos de alimentação do que muita gente.

Primeiro a gente faz isto unica e exclusivamente por saúde, por ter tentado curar uma doença melhorando a alimentação. Por saber que sim, comida é importante pro corpo e o corpo pra vida. A gente não olha pros lados e se acha melhor ou pior do que ninguém. Na verdade somos cientes e gratos pelo privilégio de poder comer comida orgânica e fresca.

Segundo, não chegamos ao extremos de algumas pessoas que só comem coisas preparadas por si mesmo. Na faculdade, conheci uma pessoa (ela tinha 19 anos), morava numa comunidade yogi, eles meditavam, eles cozinhavam a própria comida e ela levava a marmita pra faculdade.

Ou seja, as pessoas se oferecem pra ficar com meu filho e a primeira coisa que ouço é: prometo que não vou dar comida trash pra ele. 🙂

Eu sei que hambúrguer é uma delicia, sim aquele com cheddar, bacon, etc, etc.

Sei também que não rua, num parque é difícil encontrar alguma comida “decente”. Sei também que mesmo em casa, a conveniência se faz presente numa comida congelada do supermercado. Moro sozinho desde os 17 anos, já cozinhei muito e já consumi muito congelado.

Esta semana ele foi pego por uma outra pessoa na escola. A primeira coisa que ele disse foi: “eba, vamos tomar sorvete”

Ele já tinha chupado picolé de frutas este ano, já tinha chupado picolé de chocolate este ano. Eu só não dou doce, chocolate e sorvete todos os dias.

Enfim, ele tomou sorvete, e não foi qualquer sorvete foi o sorvete AZUL, com cobertura de granulado AZUL, que tinha gosto de chiclete.

Este sorvete teve vários sabores pra ele, sabor de liberdade, sabor de quebrar as regras, sabor de estar longe da escola e longe do pai.

Sim, eu confisco e jogo fora todos os pirulitos que restaurantes dão de sobremesa pra ele. Mas se eu tiver o prazer e beneficio de estar de folga por 4 horas da função de paterno solo, e a família que esta cuidando dele não liga pro pirulito…. que ele aproveite a oportunidade 🙂

Bom mesmo é conversar antes sobre o que vai rolar, assim tem um combinado antes e não uma surpresa depois.

 

download

 

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s