A viagem, a maratona …

Pra quem já pegou um voo cruzando o atlântico com uma criança, não tem muita novidade, mas pensei em escrever.

Quando você é um Paternando virginiano, uma viagem de quase 14 horas é algo que merece uma certa preparação.

Na mochila tinha, 5 barrinhas de cereal bio, 4 smoothies, 2 pacotes de biscoitos ( do bem também). Além disto: 7 livrinhos ( poderia dizer “um punhado” de livrinhos), um tablet ( que não foi usado), 1 carrinho e 1 helicóptero ( escolhidos por ele, os outros vieram na mala despachada), Uno ( jogo de cartas) e a cereja era uma caneta que lê o livro, interativa, comprei um livro novo e seria 1 horinha garantida de distração.

Dai você acorda 3:40 da manha, 4 horas entre no táxi com a cria, embarca no primeiro voo as 6 da manha. Chegando em Amsterdam ( meu aeroporto preferido), decidi que ele poderia comprar um Lego ( com o dinheiro dele) ( uma caixa de 10 euros, ele tinha vendido umas roupas que não usava mais ( acho isto fantástico na Alemanha, compramos usados e vendemos o que ficou pequeno. Claro que gosto de doação também.)), que ele montou esperando o embarque, então 1 hora que seria chatinha esperando pra entrar no 2o avião também passaram voando.

Sobrava então as 12 horas de dia trancados num avião. Eu já tinha desistido de viajar com ele com fuso e tao longo, mas fui “convencido” diversas vezes ano passado e este ano também.

É claro que a caneta precisa de 2 pilhas AA e como eu tive que fazer o download do livro novo, coloquei as pilhas extras na mala despachada…. Murphy seu …..

Quando foi a hora da cereja, ele pega o livro novo, cheio de vontade e a pilha tinha acabado…

O que faz uma empresa aérea oferecer porpeta de carne ou pasta com um molho super picante ? O que eu ofereço pro meu filho ? comeu o pão com queijo e todo o estoque de “comida” que eu tinha posto na mochila.

Logo vimos uma menina de quase 2 anos, com a sua mãe, passeando pelo avião. E sem mais o que fazer, eramos 4 ( menina e mãe, meu filho e eu ) passeando pelos corredores do avião, indo e vindo sem parar … dai foi o momento do papai Leão rugir. As crianças indo na frente e o pessoal começou a passar a mão na cabeça dos dois. E uma pessoa passa a mão na orelha do meu filho, que olhou pra pessoa e olhou pra mim.

Já lancei: “você vai passar a mão na minha orelha também ? eu posso passar a mão na sua?”

– eu não apertei não, só passei como carinho

“mas se você não vai fazer carinho na minha orelha, o que faz poder passar a mão numa criança? não encoste a mão nas crianças!”

pediu desculpas, perdão, eu expliquei um tico a mais, e continuei dando voltas pelo avião, como falei bem alto, ninguém mais passou a mão…

Ainda bem que na volta o voo é noturno e sofremos um pouco menos.

Depois tinha sido muito otimista com a ida ao litoral norte, cheguei 90 minutos depois do que tinha planejado. Claro que 3 horas depois que eu dormi ( ele veio dormindo desde a saída do aeroporto, nem percebeu que transferi ele na cadeira do carrinho de malas do aeroporto, pra van da locadora e pro carro alugado), ele decide acordar …. jetleg e fuso horário destas viagens pra crianças são ainda mais brutais.

Mas sinto que as pessoas não estão acostumadas com um pai viajando com um filho. No Graal teve até gente me deixando passar na frente, quando estava com ele dormindo no colo e umas compras na outra mão …

Enfim, hoje foi dia de praia !

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s